Colagem de Singh Bean

Do desespero ao imobilismo: pessimismo adorniano e saídas epistemológicas

Bruno Marconi Em recente texto publicado na Folha de S. Paulo, Vladimir Safatle[1] reivindica o legado de Theodor Adorno de forma a levantar uma crítica ao conceito de “lugar de fala”, presente no arcabouço teórico dos militantes de movimentos sociais representantes daqueles que sofrem opressões “transversais” (na falta de melhor termo – LGBTs, mulheres, negros e negras, indígenas). Para o autor, que se refere a um possível, porém inexistente, debate entre o...