Ilustração de Marlon Anjos

O massacre de Hiroshima

Colin Wilson (Tradução de Daniela Mussi) Quando eu visitei Hiroshima, em 2003, o que inicialmente me marcou foi a aparente normalidade do lugar – parecia uma cidade japonesa agitada como qualquer outra. Ela é e não é. Um tram me levou da estação de trem até o Pace Park, construído sobre o rio a partir das ruínas que podem ser vistas em muitas fotos históricas. Me sentei sob as árvores, alguns estudantes japoneses perguntaram minha opinião sobre armas atômicas para uma pesquisa...