Ilustração de Pierre Lapalu

Inflação: quem pagou o pato?

Eric Gil Não é novidade que a política econômica dos governos estejam jogando o peso da crise econômica nas costas dos mais pobres. Isto já ficou evidente com os cortes no seguro-desemprego, negociações com servidores públicos de reajustes salariais abaixo da inflação, cortes em programas sociais e em áreas essenciais como Educação e Saúde, no aumento do ICMS, nos aumentos das tarifas de transporte coletivo e um longo etc. Em contraposição, para o grande capital foram...

Colagem de Singh Bean

Mudaram os ministros, e agora?

Eric Gil Depois de muito ameaçar, finalmente Joaquim Levy deixou nesta sexta-feira o comando do Ministério da Fazenda, posto este que ocupava desde janeiro deste ano. Em seu lugar assumiu o então ministro do Planejamento, Nelson Barbosa. Mas o que isto nos sinalizaria? Levy é, e sempre foi, o representante exclusivo de uma determinada fração de classe capitalista, a financeira. Ele nem sequer se esforçava para contemplar as outras frações que também compunham as forças que governam...

Ilustração Marlon Anjos

O mito da desconcentração de renda no Brasil

Eric Gil Quando se fala em Partido dos Trabalhadores no Governo Federal lembramos do seu principal discurso: “distribuímos a renda no Brasil”. É difícil acreditar fielmente nestas palavras ao ver o crescimento interminável de favelas, de população de rua, da luta dos trabalhadores sem-teto, etc. No entanto, os dados não nos permitem dizer o contrário… Ou ao menos até agora não nos permitia. Na onda dos novos estudos sobre concentração de renda, capitaneado...

Ilustração de Marlon Anjos

Crise econômica, quem paga a conta?

Eric Gil Com a instabilidade política do governo Dilma, crise econômica e avanço das políticas conservadoras e econômico-liberais no Congresso e no Governo Federal, muitas questões são postas à esquerda brasileira. Tentaremos responder, neste artigo, às questões que circundam a atual política econômica de Dilma diante da crise econômica. Mas antes disto vamos adiantar algumas considerações: (i) sim, vivemos em meio a uma crise econômica, no Brasil e no mundo; e (ii) não, não...