Ilustração de Marlon Anjos

Bonapartismo: uma proposta de síntese conceitual

Felipe Demier Na ampla e heterogênea literatura marxista de cunho mais propriamente político, o vocábulo bonapartismo e suas variantes (bonapartista, bonapartistas, semibonapartismo, filobonapartismo etc.) apresentam uma frequência perceptível, ainda que, diferentemente de outros tantos mencionados à porfia e indiscriminadamente, não possam ser tomados propriamente como termos batidos. Suas não tão correntes aparições nos permitem, entretanto, perceber que distintos tratos, alguns...

Fotografia de Amalyn Malix

Antonio Gramsci e os cesarismos

Felipe Demier  “Observações sobre alguns aspectos da estrutura dos partidos políticos nos períodos de crise orgânica […] Em um certo ponto de sua vida histórica, os grupos sociais se separam de seus partidos tradicionais, isto é, os partidos tradicionais naquela dada forma organizativa, com aqueles determinados homens que os constituem, representam e dirigem, não são mais reconhecidos como sua expressão por sua classe ou fração de classe. Quando se verificam estas crises, a...

Ilustração de Amalyn Malix

Depois do golpe: a força e a fraqueza da democracia blindada brasileira

Felipe Demier Em um primeiro momento de análise, o fato de que a deposição do governo Dilma tenha sido efetivada sem uma correlata deposição do regime democrático liberal expressou a força desse próprio regime, ou mais precisamente, a força de sua atual configuração contemporânea. Como se sabe, o golpe no governo não foi um golpe no regime então vigente, na medida em que a eliminação do primeiro não levou – ou não se deu por meio da – eliminação do segundo. A democracia...

Ilustração de Celly Inatomi

Marxismo e democracia

Felipe Demier São seculares as assertivas marxistas acerca do conteúdo classista que vertebra a democracia sob o capitalismo. Marx, já em 1852, afirmara que a república parlamentar francesa surgida da revolução popular de fevereiro de 1848 tornou-se, rapidamente, a república da burguesia, e só dela, até ser finalmente derrubada por Luís Bonaparte – o que livrou a mesma burguesia dos incômodos e perigos do seu próprio regime.[1] Ao refletir em torno da questão do poder na...

Ilustração de Heitor Vilela

A formação da democracia blindada no Brasil

Felipe Demier Elaborado na década de 1970, experimentado inicialmente na de 1980, e levado a cabo com maior fôlego nas de 1990 e 2000, o projeto neoliberal de edificação de democracias liberais imunes à participação popular não se limitou ao continente europeu e aos Estados Unidos. Se, nos países do Leste Europeu, ele seria ensaiado no período pós-queda do “socialismo real” (promovendo um bizarro amálgama entre a ex-burocracia estalinista e o capital financeiro globalizado),[1]...

Ilustração de Heitor Vilela

A democracia blindada

Felipe Demier O início do processo eleitoral nos municípios brasileiros em 16 de agosto deste ano lança novamente luz sobre aspectos que usualmente são designados como as “injustiças” do pleito. A absurda desigualdade de tempo de propaganda obrigatória (rádio e TV) entre os candidatos da ordem (grandes partidos e suas coligações) e os demais (de perfil dito “ideológico”) salta aos olhos, provocando incômodo até mesmo nos analistas políticos dos mass media, cuja função é...