Ilustração de Oadilos

O feminejo feminista de Marília Mendonça

Rejane Carolina Hoeveler Marília Mendonça chega aonde este texto não chega. Esta frase tem se tornado um clichê, mas como todo clichê, tem um fundo de verdade. Uma das maiores novidades da indústria cultural na música brasileira atual é certamente aquilo que vem sendo chamado de “feminejo” – música sertaneja composta e cantada por mulheres. Em sua maioria, trata-se de um estilo musical que nos últimos anos se restabeleceu com certo padrão estilístico, mais ou menos...

Ilustração de Adria Meira

Nem uma a menos: por uma greve internacional de mulheres em 2018

O Blog Junho publica em primeira mão a tradução do chamado elaborado pelo movimento Ni una menos, da Argentina, para a construção de uma nova greve internacional de mulheres no 8 de março de 2018. (Tradução: Camila Ribeiro) As mulheres do mundo estão em um processo de revolução existencial. Em 8 de março de 2017, nós nos unimos em uma demonstração de força: realizamos a primeira greve internacional de mulheres, uma ação conjunta transnacional, multilíngue, interseccional e...

Colagem de Adria Meira

Uma agenda marxista para a interseccionalidade

 Sharon Smith (Tradução: Fernando Pureza) Muitos militantes que ouviram o termo “interseccionalidade” sendo debatido dentro da esquerda tem considerado ele difícil de definir – e por uma razão bastante compreensível: diferentes pessoas explicam ele de forma diferente e, em linhas gerais, em posições opostas. Por esse motivo – além do fato de que se trata de uma palavra de oito sílabas – interseccionalidade pode parecer ser uma abstração com apenas uma vaga relação para...

Ilustração de Celly Inatomi

As mulheres de 1917

Megan Trudell (Tradução de Stella Paterniani e Fernanda Moura.) No Dia Internacional das Mulheres em 1917, mulheres tecelãs no distrito de Vyborg, em Petrogrado, entraram em greve, saíram das fábricas e se dirigiram às centenas, de fábrica em fábrica, chamando operárias e operários para a greve e se envolvendo em violentos confrontos com a polícia e com os soldados. Sem qualificação, com baixa remuneração, trabalhando de doze a treze horas por dias em condições de higiene...

Fotografia de Adria Meira

Ainda o sujeito histórico, ou outros sujeitos? Notas Introdutórias para o debate da esquerda socialista no Brasil

Marcelo Badaró Mattos Um dos problemas correntes entre a esquerda socialista reside em tentar contornar o significado da heterogeneidade da classe e das distintas experiências de opressão afirmando simplesmente a prioridade analítica ou política do conceito de classe sobre o de gênero ou raça, ou ainda defendendo que a exploração possui precedência sobre a opressão. Se o ponto de vista marxista implica compreender o capitalismo como totalidade dinâmica e contraditória, o desafio...

Fotografia de Lyn Nascimento

8M, a luta das mulheres e o nó que não desata

Bárbara Castro Este texto não se propõe a realizar uma análise exaustiva do 8M, a greve internacional de mulheres organizada no dia internacional da mulher, em 2017. A reflexão aqui compartilhada tem origem na observação restrita às imagens e discursos que circularam esta semana, na participação em um ato específico (o de Campinas-SP) e na observação acumulada de outras manifestações feministas (ou protagonizadas por mulheres). Essas imagens, discursos e dinâmicas, ainda que...