Ilustração de Marlon Anjos

Bonapartismo: uma proposta de síntese conceitual

Felipe Demier Na ampla e heterogênea literatura marxista de cunho mais propriamente político, o vocábulo bonapartismo e suas variantes (bonapartista, bonapartistas, semibonapartismo, filobonapartismo etc.) apresentam uma frequência perceptível, ainda que, diferentemente de outros tantos mencionados à porfia e indiscriminadamente, não possam ser tomados propriamente como termos batidos. Suas não tão correntes aparições nos permitem, entretanto, perceber que distintos tratos, alguns...

Ilustração de Heitor Vilela

A formação da democracia blindada no Brasil

Felipe Demier Elaborado na década de 1970, experimentado inicialmente na de 1980, e levado a cabo com maior fôlego nas de 1990 e 2000, o projeto neoliberal de edificação de democracias liberais imunes à participação popular não se limitou ao continente europeu e aos Estados Unidos. Se, nos países do Leste Europeu, ele seria ensaiado no período pós-queda do “socialismo real” (promovendo um bizarro amálgama entre a ex-burocracia estalinista e o capital financeiro globalizado),[1]...

Ilustração de Nico Malta

Marx e o clássico bonapartismo francês (1848-1871)

  Felipe Demier Publicado em 1852, O 18 brumário de Luís Bonaparte compõe, conjuntamente com As lutas de classe na França (1850)[1] e A guerra civil na França (1871),[2] o que se costuma chamar de a trilogia política de Marx sobre a França. Nesses três magníficos trabalhos, que recobrem o período histórico francês de 1848 (ano que marca a Revolução de fevereiro que pôs fim à monarquia constitucional de Luís Felipe – a Monarquia de Julho) a 1871 (ano da Comuna de Paris...

Fotografia de Erick Dau

Engels e o fenômeno do bonapartismo

Felipe Demier  “Assim, Bismarck deu o audaz passo do sufrágio universal, ainda que sem Lassalle, ainda que sem seu Lassalle. Ao que parece, depois de certa resistência o burguês alemão se conformou com isto, pois o bonapartismo é a verdadeira religião da burguesia contemporânea. Cada vez mais fica claro para mim que a burguesia é incapaz de governar diretamente, e por isso ali onde não existe uma oligarquia que em troca de uma boa remuneração (como se faz aqui na Inglaterra)...

Fotografia de Erick Dau

Democracia e bonapartismo: interpretações do Brasil (1930-1964)

Felipe Demier Inspirados em certas ideias de Leon Trotsky,  Leôncio Martins Rodrigues, Ruy Mauro Marini e Moniz Bandeira produziram sofisticadas interpretações da dinâmica sociopolítica do retardatário capitalismo industrial brasileiro, enfatizando a correlação de forças entre as classes em luta e as formas políticas assumidas pelo Estado a partir da chegada de Vargas ao poder. Marini (ex-militante da POLOP), observando retrospectivamente as configurações políticas que se...

Ilustração de Marlon Anjos

Trotsky e o bonapartismo soviético

Felipe Demier A utilização, por Trotsky, da noção de “bonapartismo soviético” para caracterizar uma determinada fase da Revolução Russa faz parte de uma lógica interpretativa do processo revolucionário russo que tem nas analogias com a Revolução Francesa um de seus expedientes correntes. Após um bom período de discussão e polêmicas com seus companheiros da Oposição de Esquerda Internacional, Trotsky, por volta de meados dos anos 1930, chegou à conclusão de que o regime...