Fotografia de Lyn Nascimento

Estado e formas de dominação: Notas introdutórias para o debate da esquerda socialista no Brasil

Marcelo Badaró Mattos Nas Notas anteriores, procurou-se apresentar recuperações muito sintéticas dos processos históricos – assim como algumas referências teóricas – que possam apoiar uma análise do capitalismo e da burguesia brasileira, elementos essenciais para a elaboração programática da esquerda socialista. Completando a análise das formas de dominação de classe burguesa, característica das formações sociais capitalistas, é preciso tratar da questão do...

Ilustração de Amalyn Malix

Depois do golpe: a força e a fraqueza da democracia blindada brasileira

Felipe Demier Em um primeiro momento de análise, o fato de que a deposição do governo Dilma tenha sido efetivada sem uma correlata deposição do regime democrático liberal expressou a força desse próprio regime, ou mais precisamente, a força de sua atual configuração contemporânea. Como se sabe, o golpe no governo não foi um golpe no regime então vigente, na medida em que a eliminação do primeiro não levou – ou não se deu por meio da – eliminação do segundo. A democracia...

Ilustração de Heitor Vilela

A formação da democracia blindada no Brasil

Felipe Demier Elaborado na década de 1970, experimentado inicialmente na de 1980, e levado a cabo com maior fôlego nas de 1990 e 2000, o projeto neoliberal de edificação de democracias liberais imunes à participação popular não se limitou ao continente europeu e aos Estados Unidos. Se, nos países do Leste Europeu, ele seria ensaiado no período pós-queda do “socialismo real” (promovendo um bizarro amálgama entre a ex-burocracia estalinista e o capital financeiro globalizado),[1]...

Ilustração de Heitor Vilela

A democracia blindada

Felipe Demier O início do processo eleitoral nos municípios brasileiros em 16 de agosto deste ano lança novamente luz sobre aspectos que usualmente são designados como as “injustiças” do pleito. A absurda desigualdade de tempo de propaganda obrigatória (rádio e TV) entre os candidatos da ordem (grandes partidos e suas coligações) e os demais (de perfil dito “ideológico”) salta aos olhos, provocando incômodo até mesmo nos analistas políticos dos mass media, cuja função é...