Ilustração de Ricardo Flóqui

“Fora Temer”, greve geral e uma nova unidade na esquerda

Fernando Luz A urgência e a complexidade do “fora temer” suscitam um debate fecundo na esquerda brasileira.[1] Temos que fazê-lo à altura do desafio que nos é posto. A regressão social do momento atual não nos permite qualquer tipo de vacilação, rebaixamento ou lateralidade, ou seja, minimizar a luta contra a ofensiva do capital em relação à luta em torno da normalidade democrática. A ofensiva do capital contra o trabalho pode ocorrer dentro da normalidade democrática, como já...

Ilustração de Marlon Anjos

É preciso defender a democracia? Que democracia?

Jorge Luiz Souto Maior Nas últimas semanas foram realizados vários atos e organizados muitos manifestos em defesa da democracia. Mas em um país no qual as instituições costumam não garantir o exercício dos direitos de greve e de mobilização de movimentos sociais surge o inevitável questionamento sobre a pertinência de se defender a democracia, ainda mais se lembrarmos das violências antidemocráticas patrocinadas pelo atual governo nas recentes greves de servidores federais de...

Ilustração Marlon Anjos

A agenda das contrarreformas no Congresso: 63 ataques aos direitos sociais, e contando

Rejane Carolina Hoeveler Tanto no governo como na oposição de direita, são muitos os que, desde 2015, falam que o Congresso deve resolver logo a questão do impeachment para “voltar a funcionar”.[1] “Retomar a estabilidade política para o Brasil voltar a crescer”, em quaisquer das variantes, virou um verdadeiro mantra para grandes empresários e seus representantes. No início de março deste ano, a assessoria do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap), publicou...

Ilustração de Marlos Anjos

Feminismo e política: notas de leitura

Daniela Mussi A publicação por aqui de uma introdução a alguns dos principais temas e polêmicas da teoria feminista desenvolvida nas últimas décadas se insere em um movimento contraditório de expansão e concentração do debate teórico e político vivido hoje pelas feministas brasileiras. Contraditório justamente pelas discordâncias que o acompanham, nos impasses entre a massificação de uma agenda feminista e a crítica que deve acompanha-la não apenas como negação do machismo...