Ilustração Jaime Prades

Fome e revolta: exploração de classe e o protesto popular

  Kaio César Goulart Alves “O carioca é envenenado diariamente com os gêneros adulterados; é perseguido pela fome, porque pelos preços atingidos pelos alimentos se vê forçado a não comer; se não atura as veleidades pagãs de um imperador, suporta diariamente o peso das ambições desregradas dos homens de negócios que preparam trusts, e organizam com o mais franco cinismo a alta dos gêneros alimentícios ou das mercadorias indispensáveis à sustentação da vida”...

Ilustração de Marlon Anjos

Por uma “economia moral dos trabalhadores”

Fernando Pureza Em abril de 2016, o pré-candidato do Partido Democrata, Bernie Sanders, foi convidado pelo Vaticano para fazer uma fala sobre a “urgência de uma economia moral”. Sanders declarou-se, ao longo de sua campanha, como um “socialista”, ainda que o termo seja polissêmico – e, é claro, tenha suas particularidades num contexto americano. Mas sua noção de “economia moral” não carregava em si as particularidades de uma concepção socialista. De fato, o que pautava o...

Colagem de Singh Bean

O marxismo como teoria da cultura

Daniela Mussi [Com este artigo, completa-se a reflexão publicada em três partes[1] no Blog Junho sobre o desembarque e primeiros desenvolvimentos das ideias de Antonio Gramsci no ambiente anglófono, em particular a contribuição de Raymond Williams para a interpretação entre os ingleses das ideias do intelectual e dirigente italiano.] A referência ao pensamento gramsciano por Raymond Williams se converteu, a partir dos anos 1960, em um ponto de partida para intelectuais interessados em...