Ilustração de Lyn Nascimento

Memória das Jornadas de Junho: ainda sinto o cheiro do vinagre e do gás lacrimogêneo

Demian Melo “Não vai ter Copa!” Ninguém seria capaz de afirmar onde foi que surgiu tal palavra de ordem, mas talvez essa, e não “Não é só por 20 centavos!”, seja a mais genuína palavra de ordem surgida nas Jornadas de Junho de 2013. Disputadas pelas mais diversas forças políticas do país, da esquerda à direita do espectro político, aquelas Jornadas ainda são motivo de muitas controvérsias interpretativas. Contudo, não seria extravagante afirmar que aquele levante...

Ilustração de Jaime Prades

A melancolia da esquerda fragmentada

Sabrina Fernandes A esquerda fragmentada sofre a lógica da cisão: quando não há acordo, se separa. Novas organizações são fundadas e respectivos manifestos são lançados. Uma nova labuta se inicia para auto-sustentação, e o recrutamento de militantes suficientes para a sobrevivência e sustentabilidade do novo projeto. Novo; porém, nem sempre. A prevalência da lógica da cisão negativiza o desgaste organizativo como insustentável, mesmo sendo que o desgaste, por vezes, é...

Colagem de D. Muste

Entrevista com Fredric Jameson: “ainda não estamos vivendo sob o fascismo”

(Tradução: Fernando Pureza) Entrevista de Filip Balunovic Nesta entrevista para o portal Lefteast, o crítico literário Fredric Jameson, uma das vozes mais importantes do marxismo e da esquerda hoje, faz algumas reflexões sobre a teoria política contemporânea, suas direções e seus equívocos, além de possíveis soluções para a política da esquerda e suas atuais limitações, passando por temas como a importância do movimento Occupy, Bernie Sanders, Donald Trump, a política...

Ilustração de Amalyn Malix

Reinventar a esquerda é reorganizá-la

Alvaro Bianchi Não são tempos fáceis para a esquerda brasileira. Uma ampla reorganização está no horizonte. Grandes partidos estão à beira do precipício; outros decompõem-se a olhos vistos; os punhos se fecham nos debates internos, os dentes rangem; correntes fraturam-se, reagrupam-se, reorganizam-se; movimentos surgem à margem das organizações políticas; a angústia dos velhos ativistas encontra a esperança dos novos; ideias surgem e certezas lutam desesperadamente para não...

Bordado de Pedro João Cury

O golpe palaciano e o fraco governo dele resultante

Henrique Carneiro Existem, a meu ver, dois erros básicos na análise da situação política brasileira: 1) Desprezar o caráter golpista na transição institucional em curso. 2) Não qualificar esse golpe como palaciano, o que exime o PT da responsabilidade de ter se aliado anteriormente com os golpistas para governar. Ocorreu uma mudança de governo imprevista e assume o vice-presidente, apoiado por ampla maioria do Congresso e do Senado. Alguns não reconheceram, entretanto, que houve de...

Fotografia de Erick Dau

Precisamos conversar sobre a crise da esquerda

Alvaro Bianchi No imaginário das esquerdas brasileiras a crise sempre foi o tempo escatológico, a possibilidade de redenção dos explorados e oprimidos. Mas o presente parece frustrar as expectativas. Na conjuntura atual a iniciativa pertence às forças políticas conservadoras. As esquerdas assistem a tudo bestificadas, sem conseguir entender o que está ocorrendo. O fim do ciclo político do Partido dos Trabalhadores (PT) atinge a todos. O turbilhão que o arrasta engole também a...