Ilustração de Oadilos

O feminejo feminista de Marília Mendonça

Rejane Carolina Hoeveler Marília Mendonça chega aonde este texto não chega. Esta frase tem se tornado um clichê, mas como todo clichê, tem um fundo de verdade. Uma das maiores novidades da indústria cultural na música brasileira atual é certamente aquilo que vem sendo chamado de “feminejo” – música sertaneja composta e cantada por mulheres. Em sua maioria, trata-se de um estilo musical que nos últimos anos se restabeleceu com certo padrão estilístico, mais ou menos...

Ilustração de Adria Meira

Nem uma a menos: por uma greve internacional de mulheres em 2018

O Blog Junho publica em primeira mão a tradução do chamado elaborado pelo movimento Ni una menos, da Argentina, para a construção de uma nova greve internacional de mulheres no 8 de março de 2018. (Tradução: Camila Ribeiro) As mulheres do mundo estão em um processo de revolução existencial. Em 8 de março de 2017, nós nos unimos em uma demonstração de força: realizamos a primeira greve internacional de mulheres, uma ação conjunta transnacional, multilíngue, interseccional e...

Colagem de Adria Meira

Uma agenda marxista para a interseccionalidade

 Sharon Smith (Tradução: Fernando Pureza) Muitos militantes que ouviram o termo “interseccionalidade” sendo debatido dentro da esquerda tem considerado ele difícil de definir – e por uma razão bastante compreensível: diferentes pessoas explicam ele de forma diferente e, em linhas gerais, em posições opostas. Por esse motivo – além do fato de que se trata de uma palavra de oito sílabas – interseccionalidade pode parecer ser uma abstração com apenas uma vaga relação para...

Ilustração de Celly Inatomi

O significado de uma greve de mulheres

Cinzia Arruzza e Tithi Bhattacharya (Tradução: Daniela Mussi) Organizações feministas, populares e socialistas de todo o mundo convocaram uma greve internacional das mulheres no 8 de março para defender os direitos reprodutivos e contra a violência, entendida como a violência econômica, institucional e interpessoal. A greve ocorrerá em pelo menos quarenta países e será o primeiro dia internacionalmente coordenado de protesto em escala tão grande depois de anos. Em termos de tamanho...

Ilustração de Máxia Teixeira

Plataforma da Greve Internacional das Mulheres (Estados Unidos)

  (Tradução Daniela Mussi) A greve das mulheres do 8 de março será um dia de ação internacional planejado e organizado por mulheres em 30 países do Norte e do Sul do Mundo. Em um espírito de solidariedade e internacionalismo, nos Estados Unidos queremos que o dia 8 de março seja um dia de ação organizado por e para mulheres empobrecidas e silenciadas por décadas de neoliberalismo, predominantemente as mulheres trabalhadoras, mulheres com deficiência, mulheres de cor, mulheres...

Colagem de Singh Bean

Desiguais e combinadas: os impasses de uma greve internacional de mulheres

Daniela Mussi Há duas semanas um grupo de feministas liderado por nomes como Nancy Fraser e Angela Davis divulgou um manifesto por uma greve internacional de mulheres no próximo 8 de março com a palavra de ordem “Por um feminismo dos 99%”.[1] A convocatória viralizou, traduzida em muitas línguas, e foi republicada em inúmeros sites e páginas de coletivos, partido e organizações feministas ao redor do mundo. Apesar do sentimento compartilhado por milhares de pessoas sobre a...