Ilustração de Lyn Nascimento

Memória das Jornadas de Junho: ainda sinto o cheiro do vinagre e do gás lacrimogêneo

Demian Melo “Não vai ter Copa!” Ninguém seria capaz de afirmar onde foi que surgiu tal palavra de ordem, mas talvez essa, e não “Não é só por 20 centavos!”, seja a mais genuína palavra de ordem surgida nas Jornadas de Junho de 2013. Disputadas pelas mais diversas forças políticas do país, da esquerda à direita do espectro político, aquelas Jornadas ainda são motivo de muitas controvérsias interpretativas. Contudo, não seria extravagante afirmar que aquele levante...

Ilustração de Antonio Máximo

Reflexões sobre a ascensão da direita

Gilberto Calil É inegável o intenso avanço da direita no Brasil nos últimos anos, expresso em formas muito diversas como manifestações públicas, disseminação de visões conservadoras nos terrenos social, político, econômico, cultural e moral e avanço de articulações políticas envolvendo grupos religiosos fundamentalistas, lideranças ruralistas e tradicionais grupos políticos antipopulares.[1] O recente lançamento do imprescindível livro A onda conservadora colocou em destaque...

Colagem de Singh Bean

Junho como enigma, ainda

Paulo Gajanigo Quando perguntados por jornalistas ou alunos, muitos, eu estava entre eles, diziam que precisaríamos de tempo para entender o significado de junho, que seria muito cedo para defini-lo, que teríamos que aguardar os desenvolvimentos subsequentes. Hoje já não penso mais assim, sinto que está ocorrendo o inverso. Quanto mais o tempo passa, mais difícil é entender o significado de Junho. Ainda que faltem mais pesquisas sobre as manifestações, não acredito que isso esteja...

Escultura de Alfi Vivern

Estado, democracia e resistências: as Jornadas de Junho

 Gilberto Calil Em junho de 2013 ocorreram as maiores manifestações populares da história recente do Brasil, reunindo vários milhares de manifestantes, de diferentes estratos sociais e nas mais variadas regiões do país. O caráter pluriclassista, a diversidade de reivindicações e o fato de que a grande maioria dos manifestantes não tinha experiência política anterior propiciaram uma intensa disputa em torno dos rumos das mobilizações. A despeito da heterrogeneidade social e...

Grafite de Denis Pinho

Os sentidos de Junho

Ruy Braga As massivas manifestações pró-impeachment de Dilma Rousseff que tomaram as ruas das principais cidades brasileiras em março e abril deste ano confirmaram, ao menos aparentemente, as análises tanto de direitistas quanto de governistas a respeito das Jornadas de Junho de 2013. Para certos jornalistas ligados ao Instituto Liberal, Junho foi um levante de classe média galvanizado pelo MPL contra a corrupção do governo federal. Segundo esta perspectiva, a população teria...

Ilustração de Marlon Anjos

Junho e nós: das jornadas de 2013 ao quadro atual

Marcelo Badaró Mattos Três questões para introduzir a discussão: 1) Há alguma relação entre as manifestações de direita deste ano de 2015 e as “jornadas de junho”? 2) Junho de 2013 teve repercussões nos movimentos da classe trabalhadora? 3) Quais os impactos das jornadas sobre o quadro político brasileiro desde então? Não apresento respostas prontas, mas pistas para reflexão. Comparando o número de manifestantes nas ruas, especialmente no caso paulistano, ou...