Ilustração de Jaime Prades

Mercado editorial e universidade: Mário Pedrosa, um caso exemplar?

Josnei Di Carlo Com o lançamento do livro Pas de politique Mariô!: Mário Pedrosa e a política, de Dainis Karepovs, pela Ateliê Editorial em conjunto com a Fundação Perseu Abramo, poderíamos nos perguntar sobre a relação entre o mercado editorial e a universidade, caso atentarmos para um fato: entre 2001 e 2016, foram defendidas 19 dissertações e três teses sobre Mário Pedrosa (1990-1981), com elas sendo antecedidas, de 1991 a 2001, por cinco livros sobre ele e por quatro livros...

Ilustração de Marlon Anjos

Na contracorrente da história: a atualidade dos escritos dos primeiros trotskistas brasileiros

Carlos Eduardo Rebello de Mendonça Com meus agradecimentos a John Holmes A Ricardo Benzaquém de Araújo, in memoriam A publicação de uma segunda edição revista e ampliada da coletânea de Fulvio Abramo e Dainis Karepovs dos documentos da Liga Comunista Internacionalista (LCI), estendida até 1940 (isto é, até a virtual dissolução da organização no rastro da repressão estadonovista e da ruptura entre Mário Pedrosa e Trotsky quanto à questão do caráter de classe do estado...

Ilustração de Marlon Anjos

História do trotskismo brasileiro (1930-1937)

Felipe Demier Desde o final dos anos 20 do século XX, em função das fortes divergências e expressivas cisões ocorridas no interior do Partido Comunista da União Soviética (PCUS) e da Internacional Comunista (IC), começaram a se formar em muitas partes do mundo agrupamentos políticos orientados por uma perspectiva crítica ao estalinismo. No Brasil, como em quase todos os demais lugares, o trotskismo acabou se mostrando como o caminho político-programático adotado pela maioria dessas...