Ilustração de Flora Próspero

Anti-intelectualismo e subalternidade

Alvaro Bianchi Um dos traços mais persistentes na história da esquerda brasileira é seu anti-intelectualismo. As exceções foram episódicas e heterogêneas: a Liga Comunista Internacionalista (LCI), na década de 1930; a Organização Revolucionária Marxista Política Operária (Polop), entre 1961 e 1964; os “reformadores” do Partido Comunista brasileiro, no final dos anos 1970 e início dos 1980. Mas tais exceções foram breves interregnos em uma história na qual a ação foi mais...

Bordado de Pedro João Cury

A “proletarização” do PCB: pequena crônica de um golpe burocrático (1930-1934)

  Alvaro Bianchi No final dos anos 1920 o jovem Partido Comunista do Brasil (PCB) começava a romper seu isolamento político. O percurso não havia deixado de ser acidentado. A direção do partido era inexperiente, tinha agudos traços burocráticos e uma forte tendência ao alinhamento automático com a fração stalinista na Internacional Comunista. Ainda assim, os êxitos eram inegáveis. A criação do Bloco Operário e Camponês (BOC) havia lhe permitido apresentar-se abertamente no...

Ilustração de Marlon Anjos

Jenotdel: a seção de mulheres do Partido Comunista soviético

Thaiz Senna A necessidade de organizar as mulheres de forma à parte nunca se deu como óbvia no movimento socialista russo. Em 1907, no ainda Partido Operário Social-Democrata Russo (POSDR), quando a revolucionária Alexandra Kollontai sugeriu que houvesse uma reunião “para mulheres apenas”, prontamente alguém anunciou outra reunião, “para homens apenas”[1]. Tal ironia nos revela a polêmica que a reivindicação de uma questão feminina representava à época – seja por motivos...