Ilustração de Jaime Prades

Capitalismo sem máscaras: sobre a PEC 241 (55)

Flávio Miranda Não é sem razão que a PEC 241 (agora PEC 55 no Senado Federal) ocupa o centro das discussões mais acaloradas sobre política econômica no país desde algumas semanas. [1] Como corretamente apontam uma série de analistas contrários à medida, trata-se de um sufocamento das possibilidades de políticas sociais no Brasil, deprimindo profundamente os gastos com as já deficientes saúde e educação públicas[2]. Mais do que isso, uma vez que se propõe o congelamento dos...

Bordado de Pedro João Cury

Contrarreforma da previdência: essencial para quem?

 Sara Granemann Ao caminhar no longo corredor de acesso ao embarque/desembarque no Aeroporto Presidente Juscelino Kubitschek o passageiro (deputado, senador ou docente) necessariamente, é “recepcionado” por um enorme painel luminoso da Confederação Nacional da Indústria (CNI), que informa: “Indústria – Essencial para o país. Reformar a Previdência Social – Essencial para a Indústria”[1]. Das ameaças anunciadas, a contrarreforma da previdência já indicada pelo...

Fotografia de Amalyn Malix

Pinóquio e o economista liberal: a PEC do Teto vai aumentar o gasto público com educação?

Leonardo Leite Na batalha ideológica travada em torno da PEC 241 (ou, no Senado, PEC 55), parte da direita brasileira recorre a falsos argumentos para tentar convencer a população de que o Novo Regime Fiscal seria desejável. Por exemplo, no artigo “Mitos e verdades sobre a PEC 241” publicado n’O Globo[i], os autores dizem que os gastos federais com educação entre 2017 e 2026 seriam maiores com a PEC do que com a regra atual. Mostrarei rapidamente, nas linhas que seguem, como esse...

Ilustração de Mácia Teixeira

O ajuste fiscal, os keynesianos e a esquerda socialista

Flávio Miranda Os recentes movimentos do governo golpista têm impressionado pela ferocidade dos avanços contra os serviços públicos e os direitos conquistados pela classe trabalhadora.[1] O suporte ideológico à tamanha barbárie pode ser sintetizado no mantra do equilíbrio fiscal, cuja fácil assimilação decorre exatamente de um erro fundamental: tratar o Estado como um indivíduo qualquer que gastou para além de suas receitas e, portanto, deve em seguida poupar para fazer frente a...

Ilustração de Pierre Lapalu

Investigando a pilhagem

Ruy Braga O retrocesso parece não ter fim. Atualmente, existem 27 projetos de lei tramitando no Congresso Nacional cujo sentido consiste em eliminar ou limitar os direitos trabalhistas: a regulamentação da terceirização sem limite, a redução da idade para início da atividade laboral de 16 para 14 anos, a instituição do acordo extrajudicial de trabalho que permite a negociação direta entre empregado e empregador, o impedimento do empregado demitido de reclamar na Justiça do...

Ilustração de Pierre Lapalu

PEC 241: de volta à terapia de choque

Rejane Carolina Hoeveler Quando o economista Milton Friedman viajou ao Chile do ditador Augusto Pinochet em 1975, apresentando-se como uma espécie de médico prescrevendo um receituário a um “país epidêmico”, ele clamava por um “tratamento de choque” para os problemas econômicos chilenos.[1] Alguns anos depois, o primeiro-ministro Egor Gaidar foi um dos artífices da transição russa a um capitalismo mafioso, conversão que ele chamava de “terapia de choque”. A jornalista...