Ilustração de Marlon Anjos

“O Rei do Gado” e os movimentos sociais: vale a pena ver de novo os anos 1990?

Rejane Carolina Hoeveler  Um self-made man dos pastos, justo com os empregados, que oferece bois aos “invasores” de sua terra e não pede nenhum favor ao seu amigo senador – cuja campanha ele pagou com tantas arrobas. Fiel com sua mulher adúltera, embora ela fosse uma “perua” ingênua e fraca de caráter, o protagonista Bruno Mezenga (Antonio Fagundes) até namora uma bóia-fria sem-terra, ex-cortadora de cana que, como num bom conto de Cinderela, é a legítima herdeira de um...