Ilustração de Marlon Anjos

O trotskismo e a Revolução Boliviana de 1952

Marcio Lauria Monteiro Em abril de 2017 completam-se 65 anos do começo da Revolução Boliviana de 1952. Essa, que foi a primeira revolução proletária da América Latina, teve como um de seus importantes protagonistas uma organização trotskista, cuja história é em parte pouco conhecida e em parte distorcida. De um putsch a uma insurreição popular e proletária Após ter conseguido apenas um assento dos 27 totais nas eleições parlamentares de 1949, o Movimiento Nacionalista...

Ilustração de Marlon Anjos

Na contracorrente da história: a atualidade dos escritos dos primeiros trotskistas brasileiros

Carlos Eduardo Rebello de Mendonça Com meus agradecimentos a John Holmes A Ricardo Benzaquém de Araújo, in memoriam A publicação de uma segunda edição revista e ampliada da coletânea de Fulvio Abramo e Dainis Karepovs dos documentos da Liga Comunista Internacionalista (LCI), estendida até 1940 (isto é, até a virtual dissolução da organização no rastro da repressão estadonovista e da ruptura entre Mário Pedrosa e Trotsky quanto à questão do caráter de classe do estado...

Ilustração de Marlon Anjos

A história esquecida do trotskismo na Revolução Espanhola: o POUM e os “bolchevique-leninistas”

Marcio Lauria Monteiro Nesse 17 de julho completaram-se 80 anos do começo do golpe de Estado encabeçado pelo general Francisco Franco y Bahamonde contra o recém eleito governo da Frente Popular e do levante revolucionário que os trabalhadores da Espanha realizaram em resposta ao mesmo. Nessas oito décadas, muito já se escreveu sobre a revolução e a guerra civil, que duraram de 1936 a 1939. Ainda assim, com frequência é reproduzida a caracterização equivocada do Partido Operário de...

Fotografia de Marlon Anjos

História do trotskismo no Brasil (1952-1964)

Felipe Demier O III congresso da IV Internacional, realizado em 1951, teve como principal consequência uma forte e irreparável cisão no movimento trotskista mundial. De um lado, ficaram as seções que corroboravam as propostas, vitoriosas no encontro em questão, defendidas pelo grego (que militava na França) Michel Raptis, mais conhecido por seu codinome Pablo. Alegando a inevitabilidade de um enfrentamento cada vez mais radicalizado, com possibilidades bélicas, entre o imperialismo e os...

Ilustração de Marlon Anjos

História do trotskismo brasileiro (1930-1937)

Felipe Demier Desde o final dos anos 20 do século XX, em função das fortes divergências e expressivas cisões ocorridas no interior do Partido Comunista da União Soviética (PCUS) e da Internacional Comunista (IC), começaram a se formar em muitas partes do mundo agrupamentos políticos orientados por uma perspectiva crítica ao estalinismo. No Brasil, como em quase todos os demais lugares, o trotskismo acabou se mostrando como o caminho político-programático adotado pela maioria dessas...

Ilustração de D. Muste

John Lennon e a política de esquerda: a “entrevista perdida” ao jornal trotskista Red Mole

Romulo Mattos I No ano de 1970, as entrevistas concedidas por Lennon à grande imprensa, assim como as suas composições, passaram a entusiasmar os partidários da Nova Esquerda britânica. As ideias do artista estavam mais radicais e engajadas, e as discordâncias entre as duas partes desapareciam.[1] Ao mesmo tempo, o ativista político Tariq Ali começou a ser procurado por Lennon, interessado em saber a opinião daquele sobre temas contemporâneos. Certo dia, entusiasmado com a visita do...