Ilustração de Mácia Teixeira

Sobre moral, espontaneísmo e puritanismo em um texto de Nahuel Moreno

Henrique Carneiro Em 1969, o dirigente político da esquerda trotskista argentina Nahuel Moreno escreveu um texto interno sobre moral para o seu partido que recebeu o título de “Moral bolche ou espontaneísta?”. É talvez o único texto dele dedicado ao aspecto moral da rebelião social do ano anterior ao texto, 1968.[1] Apesar de anacrônico e de não ter sido republicado depois na Argentina, pois o próprio Moreno evoluíra em suas posições puritanas e homofóbicas anteriores, a...